quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Devocional 16/02/2017 - TEMA: Designados para frutificar

TEMA: Designados para frutificar 
"...pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça;" João 15:16

OBSERVAÇÃO
Na parábola da Videira, dentre várias lições, Jesus revela o Seu propósito com seus discípulos. Todos os discípulos de Cristo foram designados para frutificar e mais, que estes frutos permanecessem. É certo que o segredo para que tanto se frutifique quanto que permaneça é estar ligado em profunda relação com Ele fluindo na Sua vida de poder.

PRÁTICA
Jesus me designou a frutificar. Jesus me chamou a gerar mais frutos. Vejo que não é apenas gerar, mas permanecer. O fruto é permanente quando gerado em Cristo. Deus me exorta a levar as pessoas a permanecerem em Cristo. Ele é a Videira. Me sinto honrado e meu coração aquecido por essa preciosa missão.

ORAÇÃO
Pai, obrigado por essa Palavra. Que meus relacionamentos sejam reflexo do meu relacionamento contigo. Ensina-me a olhar com Teus olhos àqueles a quem Tu queres que eu invista para que o fruto seja permanente. Encha-me da Tua vida.

APLICAÇÃO
Em quem você tem investido semanalmente e intencionalmente para que gere mais frutos? Escolha de uma a 3 pessoas e se relacione intencionalmente para que elas cresçam e o fruto permaneça. Você foi designado para frutificar.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Devocional 15/02/2017 - TEMA: Águas e mananciais de águas

TEMA: Águas e mananciais de águas
Texto: "pois águas arrebentarão no deserto, e ribeiros, no ermo. A areia esbraseada se transformará em lagos, e a terra sedenta, em mananciais de águas; onde outrora viviam os chacais, crescerá a erva com canas e juncos." Isaías 35:6b

OBSERVAÇÃO
Promessa da felicidade na futura Sião. Uma realidade na vida daqueles que estão cheios do Espírito Santo. A vida, que outrora era um deserto, como areia queimando e lagos sem vida, agora transborda de mananciais.

PRÁTICA
Deus fala ao meu coração sobre esse rio que transborda. Essa água inunda e refresca. Essa água afugenta predadores e produz vida por onde passa. Assim transbordo do rio de Deus. Meu coração queima pela Presença do Espírito Santo e sou chamado a levar esta água viva aos desertos e lagos. Aleluia

ORAÇÃO
Querido Pai, obrigado por Sua viva Palavra. Quero transbordar deste rio. Quero mais de Ti em mim e menos de mim. Sacia a minha sede e usa-me.

APLICAÇÃO
Você tem vivido um deserto? Há água abundante para você. Clame pela presença de Deus. Enchia-se do Espírito rendendo-se a Ele.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Devocional 14/02/2017 - TEMA: Lute contra o inimigo certo!

TEMA: Lute contra o inimigo certo
Texto: "Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes." Efésios 6:12

OBSERVAÇÃO:
Paulo escreve aos efésios sobre a necessidade de fortalecer-se no Senhor para ficar firme contra as ciladas do Diabo. O Diabo, e não as pessoas, é o nosso inimigo. É necessário discernimento e revestimento das armaduras de Deus para não lutar com o inimigo errado, isto é, as pessoas.

PRÁTICA:
Como discípulo de Cristo batalhando em prol do reino enfrento ataques de diversas naturezas. Acredito que todo discípulo de Cristo que esteja incomodando o inferno sofrerá ataques nesta batalha, mas Deus chama a minha atenção a não usar armas que não provém Dele e a não contra atacar o inimigo errado. As pessoas são para amar e o real inimigo, Satanás, para resistir no poder de Deus. Minha luta não é com pessoas, mas com aquele que não quer que a obra de Deus prospere.

ORAÇÃO:
Pai, obrigado porque Tua Palavra é infalível. Que meu coração esteja transbordando de amor. Abençoo com tua bênção a todos. Persevero no Teu poder contra o meu inimigo, Satanás. Tua é a vitória.

APLICAÇÃO:
Deus nos chama a amar os irmãos. Reflita: Você tem usado as armas certas? Tem se irado e resistido ao inimigo certo? Lembre-se: sua luta não é contra as pessoas. Ame-as.

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Sermão 12/02/2017 - O restaurador de espelhos - I João 3:8

"O restaurador de espelhos" 
I João 3:8

Na semana passada vimos que o coração e a visão de Deus para a Sua criação é restaurar todas as coisas sob o Seu domínio. Deus, então, elabora um plano de redenção, de resgate para anular o poder do pecado e de satanás e restaurar a Sua criação. Hoje Deus quer nos revelar acerca da obra de Cristo em nossas vidas.

O plano mestre de Deus para a sua vida e vida com abundância, isto é, vida plena. E para que você entenda isso quero pedir que você pegue seu celular e ligue a câmera no modo reverso ou pegue um espelho. Veja-se no espelho. Se você movimentar o celular ou espelho para cima ou para os lados, poderá ver outros reflexos que não são o seu rosto. Quando Deus nos fez na criação do mundo (Gênesis 1:26-28), Ele ficou satisfeito. É como se Ele estivesse se vendo no espelho ao olhar para Adão. Deus viu um reflexo pleno de sua própria imagem. O próprio caráter da santidade de Deus estava olhando para si mesmo. Mas, aquela imagem tinha vontade própria. Imagine você que a sua imagem projetada do outro lado da câmera ganha vida e começa a falar com você e essa imagem toma o celular ou o espelho da sua mão e muda a projeção da imagem. Sinistro, não? Eu entraria em choque. Bom, assim somos nós. Um reflexo da imagem de Deus com vontade própria que em Adão resolveu mudar a imagem de lugar mudando a direção. 

Como isso ocorreu? Como o espelho pode voltar a refletir novamente a imagem correta? Como, de que maneira, e através de quais passos, o espelho pode voltar a refletir Deus? 

1) O espelho foi distorcido através das obras do Diabo.
Satanás é o autor do mal. Ao ser criado por Deus, satanás foi dotado de liberdade, mas ele abusou dessa liberdade introduzindo o mal na criação. Ele deu lugar à tentação. Abre-se satanás 1) Ao orgulho 2) À vontade própria. Veja uma passagem que revela o coração do maligno: "Subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo" (Isaías 14:13-14) Ele foi homicida desde o princípio e é mentiroso e pai da mentira. (João 8:44) O Diabo vive pecando desde o princípio (I João 3:8). Satanás é mal desde o início da história do mundo. Ele deu origem ao pecado e tenta os outros ao pecado. 
Sendo satanás todas essas coisas, no Éden ele toma uma serpente e mistura a verdade de Deus com a falsidade e planta a semente maligna no coração do homem conforme está escrito em I Joao 2:16 - a) Vontade/desejo da carne (porque a árvore era boa para alimento); b)Vontade/desejo dos olhos (era agradável aos olhos); c) orgulho da vida (porque era desejável para tornar alguém sábio). Eva desacredita da Palavra de Deus e essa descrença da lugar ao orgulho, o mesmo pecado de satanás. 
A partir disto o espelho desordena. O homem vive para si egoisticamente. Ele cria deuses segundo o que acredita. O espelho se volta para o dinheiro, se volta para vícios, se volta para a prostituição, se volta para si próprio. Esse espelho reflete tudo, menos Deus. É uma imagem de total descrença em Deus. A vida de Deus foi extinta só homem e glória dele se partiu. O homem se torna impuro, infeliz, cheio de pecado, cheio de culpa é de medo. Essas são as obras do Diabo no homem.

Mas, Jesus veio para restaurar os espelhos! Aleluia 

2) O espelho tem conserto por meio da manifestação de Jesus Cristo
Como Jesus se manifestou para restaurar o espelho? Como Ele tem se manifestado? 
Jesus se manifestou como o sacerdote de Deus - Jesus saiu pregando as boas novas do Reino. Em Mateus 7:29 diz que "ele as ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas e fariseus". Falava com sabedoria e poder de Deus. Como Ele restaura o espelho? Se satanás envenena Eva com a descrença, através da Sua verdade pregada é ensinada Jesus nos capacita a crer Nele. Ele ilumina os olhos do nosso entendimento. Ele veio para desfazer as obras do Diabo. Ele veio para restaurar o espelho de maneira que reflita a imagem do Pai. 
Jesus se manifestou por meio de sinais e maravilhas. Em Atos 2:22 Pedro dirá aos judeus: "O Nazareno, varão, aprovado por Deus diante de vós com milagres, prodígios e sinais...". João ao enviar seus discípulos para saber se Jesus era mesmo quem esperava, Jesus mandou lhe responder. Vejamos Mateus 11:4-6; Acabou a farra de satanás. Mateus 12:28 - é chegado o Reino de Deus. Ele veio para desfazer as obras do Diabo no seu lar, na sua vida, neste mundo.
Jesus manifestou a si mesmo, sabe como? João 1:29 - "Eis o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo". Se satanás implantou a semente do pecado no homem abundando sobre o homem o pecado, Jesus manifestou a sua superabundante graça. 
Jesus se manifestou no sacrifício - Isaías 53:4-5 (Tomou sobre si...traspassado pelas iniquidades...fomos sarados). 
Jesus se manifestou na cruz. Tudo o que o Diabo queria é que Jesus cedesse as tentações (Mateus 4). Porem, na cruz 1) Jesus derrotou satanás. Ele amarrou o valente e o saqueou. Na cruz ele desapossou todos os tiranos espirituais do Universo descura autoridade falsa e os obrigou a marchar humilhados pelas ruas; 2) Jesus venceu a morte. Veja Romanos 5:17 e I Coríntios 15:50-57. Todos que morrem em Cristo ressuscitarão. 3) Jesus nos deu acesso ao pai. (Hebreus 10:19-22). 

Jesus se manifesta em nós (Gálatas 2:20). Eis aqui o alvo do restaurador de espelhos. É com ciúmes que por nós anseia o Espirito, que ele fez habitar em nós. (Tiago 5:8). Cristo é manifestado interiormente em nós, quando somos capazes de dizer com confiança: "Meu Senhor, e meu Deus". E é por assim manifestar a si mesmo em nossas corações que ele efetivamente "destrói as obras do Diabo".

Mas, talvez você pergunte assim: "Por que ainda sinto fraqueza física, doença, dor, e milhares de enfermidades, próprias da carne e do sangue? Por que ainda tenho ainda limitação de entendimento? Sabe por que? A fim de que nossa humildade não seja afetada e sejamos tomados de orgulho e venhamos a nos separar dele mais uma vez. Até que a morte seja totalmente vencida quando ressuscitarmos pela segunda vez, na sua vinda, estaremos sujeitos ao subjugo da morte. 

Jesus, o restaurador de espelhos veio para nos revelar a verdadeira religião. A verdadeira religião consiste na restauração do homem. Somos como espelhos andando por aí refletindo a imagem do Criador. 

Como as pessoas procuram vencer o Diabo, o mundo e a sua carne? Criando regras de conduta e comportamento. Fazem promessas, fazem votos e no final caem no mesmo erro. Então, elas se culpam e se punem porque fracassaram mais uma vez. Vivem em constante culpa e acusação. Quando temos justiça própria, nos decaímos da graça e distorcemos o espelho. A justiça própria é uma forma de dizermos que não precisamos da obra de Cristo. Por que para muitos é difícil ser cristão? Por que é difícil servem espelho restaurado? Porque acham que seguir regras, seguir deveres. Não! Não conseguiremos. O espelho só é restaurado quando muda-se o foco! O pecado não permanece mais porque Ele está em nós. 
 A vida cristã se torna um fardo pesado e insuportável. Jesus disse que o fardo é leve e o jugo é suave (Mateus 11:29-30), mas você não sente essa leveza. Outros, em contrapartida, confiam tanto que estão livres pelo amor de um Deus perdoador que convivem com o pecado como se ele fosse normal diante de Deus. Carregam o fardo e tentam ignora-lo como se tudo estivesse bem. 

Olhe na sua câmera reversa ou veja no seu espelho. Como está o seu reflexo? Deus quer restaurar a sua alma, sua alegria, a sua fé, o seu ministério. Ele quer que você seja um reflexo pleno da sua imagem.

Rodrigo Rodrigues Lima
Pastor

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Sermão 05/02/2017 - O coração e a visão de Deus para a Sua criação

O coração e a visão de Deus para a Sua criação
I Coríntios 15:24-28

INTRODUÇÃO

Deus nos deu uma visão é um propósito. Estamos trabalhando com células, acompanhamos pessoas e fazemos visitas, projetos sociais como o Bom Combate, Ministrando com Artes e outros. Quando pensamos na obra de Deus e em tudo o que fazemos como igreja a até por meio das missões, é muito comum chegarmos à uma conclusão de que o nosso alvo é apenas ganhar pessoas para Cristo ou plantar igrejas.  Creia-me que é muito pouco pensar assim. De fato, cremos que Deus está salvando almas e preparando-as para o céu, mas isso não é uma definição adequada da missão da igreja e dos ministérios. Essa visão é muito limitada. Existe um propósito eterno muito mais amplo.
Então, devemos nos perguntar: “Qual é o coração e a visão de Deus para a sua criação?” Ou sintetizando esta pergunta: “Qual é o propósito de Deus para a Sua criação?” Fazendo esta pergunta, logo percebemos que missões, células visitas, ministérios etc não é um fim, mas o meio pelo qual a igreja cumpre este propósito.

Qual é o plano mestre de Deus? Qual é o coração e a visão de Deus para a sua criação? Paulo escreve aos coríntios: “Quando, porém, todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então, o próprio Filho também se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.” I Coríntios 15:28. O plano é que Deus possa ser glorificado ao unir todas as coisas em Cristo. A ideia chave aqui é RECONCILIAÇÃO. O plano de Deus é a restauração de sua criação, para reverter em realização gloriosa o dano provocado às pessoas e à natureza pela Queda.

Quando eu era criança tinha uma madrinha de batismo católico. Eu era muito abençoado por ela. Ganhava muitos presentes dela. 
Um dia ela me presenteou com um lego, aquele brinquedo cujas peças criam algo. Aquele especificamente era de uma casa com um homem e um carro. Aquele brinquedo realmente entretinha.
Cada peça tinha um formato específico e se encaixava de modo a dar a forma proposta. Junto às peças vinha uma espécie de plataforma verde que servia de base para colocar as peças iniciais e, então empilhar uma sobre as outras. Todas as peças vinham misturadas das mais variadas formas. Como eu gostava daquilo! Todas aquelas peças embaralhadas não estavam servindo ao propósito. Elas só estariam cumprindo o seu propósito se estivessem todas devidamente encaixadas uma sobre as outras naquela base verde. Mas, o que isso tem a ver com o propósito de Deus para a sua criação? Qual é o coração e a visão de Deus para a sua criação?

Vamos ver desde o início?
Gênesis 1:27-28 – A criação do homem
Como uma casa de LEGO construída em perfeita harmonia, assim era a criação. A brisa era suave, pois, o vento não existia para destruir. As planícies eram leves e a terra não era acidentada. O sol não era quente e nem ausente. Era na medida certa. Não havia pragas para as frutas. Todas as peças se encaixavam perfeitamente e o homem a desfrutava. Tudo o que Deus fez era bom e ao término de tudo viu Deus que era muito bom. Deus cria o homem à sua imagem e semelhança para se relacionar com Ele. O homem, criado à imagem de Deus foi dotado de vontade, foi dotado de liberdade, com capacidade de decidir entre o bem e o mal. Ao homem é cedido o domínio, o senhorio como um mordomo sobre tudo o que existe na criação. Sua tarefa seria dominar e sujeitar (senhorar) o mundo que Deus criou. Essa capacidade reflete a própria imagem de Deus no ser humano. Tudo era perfeito em plena harmonia com o Criador. Além disso, o homem deveria se multiplicar, isto é, multiplicar a imagem de Deus, a Sua glória. Também o homem deveria desfrutar da companhia de Deus. Não por acaso, o dia do descanso de Deus será o primeiro dia do homem. 

Gênesis 3:1-10 - Queda do homem
Entretanto o homem desobedece a Deus e quebra a sua relação com o Criador. Ele deseja ser regente no lugar do Criador e a semente do diabo, o orgulho é plantando em seu coração. 
Com isto, a imagem de Deus é corrompida. O homem perde o aspecto moral de Deus. Suas vontades, emoções e sentimentos se tornam egoístas e o homem usurpa da criação, e não age mais como um mordomo. O homem se esconde de Deus, isto é, ele foge da Presença de Deus.

Consequências da queda – Gênesis 3:10-19
Quebra da relação com Deus (v.10)
Desarmonia no matrimônio (v.12)
Desarmonia no ambiente (v.17-18)

Voltando à nossa casa de LEGO, podemos dizer que a casa foi desmontada e as peças foram espalhadas. Tudo está desorientado, mas a única que não se desfaz é a plataforma, a base. Ela permanece. 

Gênesis 3:15 - Há uma provisão de vitória para o mal
Porém, Deus não tem plano B. Seu propósito eterno era de que a criação deveria viver harmoniosamente e o homem em perfeita relação com Ele e o homem governando com Ele. Diante de todo aquele caos, somente a restauração, a recriação e o renascimento do homem por meio da redenção conseguida na cruz do Calvário poderiam recapacitá-lo, a fim de permitir-lhe participar do reino de Deus e, assim, anunciar a chegada desse glorioso reino a todas as nações. Deus planta uma semente do evangelho em Gênesis 3:15, ou o que chamamos de protótipo do Evangelho: “Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.” 

Deus elege para seu propósito um povo a partir de Abraão para restabelecer a ordem
É como se Deus estivesse juntando as peças do LEGO uma a uma, para retomar a edificação da CASA. Ao longo da história as peças são reagrupadas com a eleição do povo de Deus, sua Aliança e a promessa da vinda de um messias.
Ele começa em Abraão e daqui já quero fazer um paralelo com o Novo Testamento para você entender claramente a base, o cerne que deve nortear a obra missionária biblicamente. 

Percebemos meus irmãos, que a eleição do povo de Israel é serviço ligado à salvação das nações. Desde Abraão, Moises, Davi reis e profetas, tudo culmina em Cristo. Ele é a revelação máxima de Deus. Cristo é o cumprimento da promessa de Deus a Abraão. Como está escrito em Gálatas: “para que a benção de Abraão chegasse aos gentios, em Jesus Cristo, a fim de que recebêssemos, pela fé, o Espírito prometido” (Gálatas 3:8). “Ora, as promessas foram feitas a Abraão e ao seu descendente. Não diz: E aos descendentes, como se falando de muitos, porém como de um só: E ao teu descendente, que é Cristo.” (Gálatas 3:16). Ele vem para restaurar todas as coisas sob Seu domínio. Somos todos filhos de Abraão. Somos todos filhos da promessa, da aliança.

O coração e a visão de Deus para a sua criação é esta (I Pedro 2:1-10; Colossenses 1:13-23): A plataforma da casa está posta que é Cristo. Ele é a Pedra Angular rejeitada pelos homens, porém preciosa para Deus. Somos pedras edificadas umas sobre as outras nesse grande edifício espiritual. Recriados à imagem de Cristo, nascemos de novo e entramos no Seu Reino. Somos feitos sacerdotes reais, nação santa e povo de propriedade exclusiva de Deus tornando-nos coparticipantes não apenas da herança, mas da missão. Proclamamos as virtudes daquele que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. Como sacerdotes, Ele nos torna agora seus ministros. Somos ministros da reconciliação. Embaixadores do Seu Reino e trabalhamos para a edificação dessa Casa onde Ele habitará para sempre. Esse LEGO está ficando bonito porque está refletindo a beleza do Seu Criador, a começar em nós que em santidade nos parecemos com Seu Filho.

O coração e a visão de Deus para a Sua criação é esta (Efesios 1:3-6;13-14 / Efesios 2:19-22): Muito antes de Deus estabelecer os fundamentos da terra, ele já pensava e, nós e nos escolheu como alvo do Seu amor, para nos fazer completos e santos por meio desse amor. Há muito tempo ele decidiu nos adotar em sua família, por meio de Jesus Cristo. Agora em Cristo, depois de ouvir o Evangelho, estamos todos em casa. Aleluia! Temos o Espírito Santo habitando em nós.
Agora em Cristo não vivemos mais sem destino, como exilados. Este Reino de fé, agora, é a nossa casa, a nossa própria terra. Não somos mais estrangeiros e gente de fora. Nós pertencemos ao Reino de Deus, com todos os direitos que o nome de cristão permite. Deus está construindo uma casa. Ele usa a cada um de nós, colocando-nos pedra sobre pedra – um santo templo construído por Deus, todos nós incluídos Nele, um templo onde Deus está de fato em casa.

Portanto, tudo o que fazemos como igreja é uma tarefa cuja a essência deve ser a mesma de Paulo. Conduzir as nações à obediência (Romanos 16:26). Por isso Cristo morre, é sepultado e ressuscita ao terceiro dia para sermos adotados como filhos de Deus nessa grande família. Somos recriados à imagem e semelhança do Pai. 
O fundamento básico para toda missão da igreja é a humanidade original do ser humano como criatura e como filho de Deus e o desejo da parte de Deus é restabelecer esse relacionamento. As pessoas devem ver Cristo em nos e receber essa influência. Vivemos como cidadãos do Reino de Deus e estamos aqui para estabelecer o Reino de Deus.

O coração e a visão de Deus para a sua criação é este: “unir, no tempo certo, debaixo da autoridade de Cristo, tudo o que existe no céu e na terra”. (Efésios 1:10). Cristo é o que unifica tudo, ou seja, põe ordem no caos. Por isso, a mensagem central e a motivação de tudo o que somos e fazemos é Cristo pelo poder do Espírito Santo. 

Portanto, neste grande propósito de Deus de reconciliar todas as coisas em Cristo, cada peça no LEGO foi criada para cumprir um propósito. Somos chamamos a alcançar a perfeição dentro do projeto de Deus. Estando a peça desalinhada ou fora do brinquedo perde completamente a sua utilidade. Apenas estando sobre a base em união com as demais peças poderá alcançar a comunhão que há em Cristo. Eis aqui nossa tarefa missionária. Ajudar a reagrupar todas as peças para que cumpra o seu propósito. Escando a peça desconectada da base não há mais nada em que ela possa se encaixar com perfeição. Nós e tudo o que foi criado só cumpre seu propósito em Cristo Jesus.

Mas, ainda estamos no processo de edificação desse LEGO. Nós mesmos não vemos o todo dessa obra, pois, ainda estamos aqui. Mas, tal qual alguém que constrói uma casa, nós estamos vislumbrando a casa construída. Nesse grande propósito de Deus Paulo mesmo fala: “Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido.” (I Coríntios 13:12) Eis o processo de montagem. 

E para concluir, deixo minhas considerações finais sobre esse propósito eterno de Deus:
Compreenda que nosso objetivo como igreja é cumprir o que está no coração e na visão de Deus para a sua criação. Ele quer uma família, com muitos filhos, conforme a imagem do Seu Filho.

Deus quer uma grande família. Portanto, mais importante do que fazer coisas para Deus em missões, é gerar filhos à imagem de Cristo. É restabelecer a relação do homem com Deus. Se você bem observar, a Bíblia fala de pessoas adorando a Deus e não de coisas sendo entregues para Deus. Deus quer filhos! Desde o Eden o imperativo foi “Sede fecundos, crescei e multiplicai-vos”. O imperativo da Grande Comissão é: “Fazei discípulos de todas as nações”. Deus quer ver sua glória multiplicada na face de cada homem e mulher restaurado em Cristo, pois, àqueles que viriam a crer em Cristo, são chamados a serem conformes a imagem de seu Filho em santidade.

Por fim, no final de tudo, com a Casa Edificada, a imagem de Deus restaurada, restaurados ao domínio antes perdido na Queda, temos um retrato de como será o cumprimento do coração e da visão de Deus para a Sua Criação, na eternidade, em seu Reino plenamente estabelecido, antes afetada pela queda, agora plenamente restaurada. Abra comigo em Apocalipse 5:9-13 e Apocalipse 21. O conjunto da obra concluída aponta para Deus habitando (tabernaculando) com Seu povo. 

Uma palavra final - O Diabo quer nos tornar míopes em nossa visão de Reino. Deus o chama para sair do lugar onde você está, da cova das decepções, das frustrações, das expectativas frustradas. Levanta-te e resplandece (Isaías 60:1).

No amor de Cristo,
Rodrigo Rodrigues Lima
Pastor